sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Benzodiazepínicos – Uso indevido.

Vivo, no meu dia a dia profissional, uma realidade que foi muito bem retratada em um artigo publicado pela revista Ciência e Saúde Coletiva, em abril de 2013, intitulado Contextos e padrões do uso indevido de benzodiazepínicos entre mulheres e que tem como autoras Ana Rosa L. de Souza, Emérita S. Opaleye e Ana Regina Noto do Departamento de Psicobiologia da Universidade de São Paulo. 

Posto aqui, o RESUMO.

Estou convicto de que essa realidade é do interesse de muitos.

O uso indevido de benzodiazepínicos, especialmente entre mulheres, tem despertado preocupação na área de saúde pública. Este estudo objetivou compreender qualitativamente crenças e valores associados ao consumo indevido dessa substância por mulheres. Foram entrevistadas trinta e três mulheres (18-60 anos) com histórico de uso indevido de benzodiazepínicos no último ano, selecionadas intencionalmente e por critérios. Os discursos foram transcritos e submetidos à análise de conteúdo com auxílio do software NVivo. A maioria das entrevistadas referiu tempo de uso bem superior ao recomendado (mediana: 7 anos) e compra com receita médica. Os motivos de uso mais citados foram diminuição da ansiedade, problemas de insônia e fuga dos problemas. Apesar de reconhecerem a possibilidade de dependência, esta não motivou a interrupção do uso. O acompanhamento médico não pareceu, necessariamente, estimular a percepção de risco dos benzodiazepínicos, sendo um fator que favoreceu a manutenção do uso prolongado.

Para ler na íntegra.