domingo, 22 de julho de 2012

“Conversa pra boi dormir”.

Um amigo enviou-me o link de um artigo de Leonardo Boff, sobre a Rio + 20, publicado em 12/07 no Jornal do Brasil, intitulado - O impossível pacto entre o lobo e o cordeiro. Leia na íntegra.

Ao ler o artigo uma frase chamou-me particularmente a atenção: Os que decidem não dão a mínima atenção aos alertas da comunidade científica mundial.”. E perguntas ficaram a bailar em meu cérebro:

E os que não decidem, dão atenção a esses alertas?

Diante de um comportamento popular ambientalista os que decidem se veriam compelidos a repensar decisões?

Não trafego pelas cúpulas onde grandes decisões são engendradas, estou mais próximo dos que decidem apenas à respeito da própria vida e, assim como me observo, os observo e vejo: Vejo que naquelas decisões que lhes cabem: como em quem votar, que carro comprar, que combustível usar,  que roupa vestir, o que fazer com seus lixos, varrer com vassoura ou com mangueira d’água as calçadas de suas casas – lavando ruavejo pessoas varrendo com água tratada até ruas asfaltadas - por essas e dezenas de outras decisões que tomam vejo que muitos não dão a mínima atenção àqueles alertas e temo, cético que sou neste aspecto, que sejam a maioria.

E, num cenário como este, onde os que não decidem parece não se importarem e os que decidem não se importam, não há muito que os que se importam possam efetivamente fazer para evitar que a Rio + 20 se transforme em “conversa pra boi dormir”.

INFELIZMENTE!